Conectar-se

Esqueci minha senha

Testando rolagens

Sab Nov 28, 2015 6:02 pm por Admin

Usem o tópico pra testar rolagens e não fazerem cagada no RPG mandando as coisas de modo errado e cagando no pau. Seus viados.

Amo vocês.

Comentários: 393

Jornal da Carmilla - Apocrypha 2.0 Abertura

Qui Out 06, 2016 11:52 pm por Carmilla

MEUS AMORES
QUERIDO DEMÔNIOS E ANJOS DO MEU HARÉM
ADIVINHA QUEM VOLTOU?!

ISSO MESMO, MAIS ALTO, MAIS ALTO!
GRITEM!
ISSO MESMO MEUS AMORES!


SOU EU, CARMILLA BARTLEY! Também conhecida como Carmilla Valenfell para alguns...

Nossa! Admito que não esperava voltar, mas é …

[ Leitura completa ]

Comentários: 0

Evento de Encerramento

Qua Jun 22, 2016 10:21 pm por Wikipisces

Em algum lugar de Air-su-la-Lys, uma figura observava as sombras. Anos de experimentos, várias falhas e um progresso quase ínfimo resultaram naquele momento. A figura sombria rodeada de Sete Sombras começou a falar.

- Tudo ocorreu conforme planejei. Cada peça se movimentou da forma que eu previ. E agora é chegada a hora. O momento que tanto desejei.

Aquele homem caminhava, as Sete Sombras …

[ Leitura completa ]

Comentários: 0

Jornal Matinal de Air-su-la-Lys

Sex Jun 17, 2016 1:58 pm por Wikipisces

O dia amanhece ensolarado, o frio que pairava na cidade começa a sumir.

A prefeitura informou que o design do monumento já foi decido e a construção começará em breve.

Um corpo foi encontrado enforcado na frente do shopping Diamant D'or. A polícia revelou que a vítima foi o Detetive Bourbon, muito conhecido por ser um investigador de renome. Não foram dadas informações sobre o …

[ Leitura completa ]

Comentários: 0

Jornal Noturno de Air-su-la-Lys

Ter Jun 14, 2016 5:20 pm por Wikipisces

A temperatura caí ainda mais com a noite.

Não houve a vinculação de nenhuma grande informação.

Há relatos de uma pessoa vagando pelo canteiro de obras do Département du Nouveau Monde, as poucas testemunhas disseram que é um homem de vestias orientais e cabelo avermelhado.

Comentários: 0


Floresta - Visão geral

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Rider em Dom Jun 12, 2016 6:48 pm

- Ha ha, He he, bravo, bravo! disse a todos os outros servos que ali estavam. As duas mãos juntavam-se em palmas bem nítidas, queria que o som ecoasse em meio aquela floresta e alcanças

- Bravo! Bravo! Senhoras e Senhores, estamos reunidos hoje aqui para, como posso dizer?
A face virava-se de um lado para o outro, enquanto seus passos formavam um círculo no chão.

- Apresentar-vos um esplêndido espetáculo! A-ha! há! O que acham? Hm? hmmmmmmmmmm?
O olhar voltava-se uma vez mais para seu mestre e uma breve reverência era feita, como se quisesse atrair a atenção dos outros para aquela figura 'definhando'. Rider então puxava um lenço branco de seu bolso e o oferecia ao Mestre, porém este não reagiu.

- Ora, ora. Parece que a estrela de nosso Show não está em condições de se apresentar hoje. Presumo que deveremos tomar seu lugar. He-He-He. Mas antes...
Virava-se bruscamente e rodeava os demais, fazendo um som de silêncio com o indicador na frente dos lábios. -Shhhhhh! Silêncio! Façam todos silêncio! É minha vez agora, irei me apres-

Foi quando cerrou os olhos na figura daquela mulher que surgia, era tão bela e ao mesmo tempo tão delicada. Sua voz era estranhamente modificada, aquela máscara? O que quer que fosse, sentiu-se um tanto envergonhado frente a ela, foi quando pegou o lenço do bolso e a ofereceu.
-Senhorita, vamos fazer nosso mestre sorrir, podeis pegar este lenço? Estou certo de que irá apreciar os meus truques.
avatar
Romeu's Rider

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
310/310  (310/310)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
53/53  (53/53)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Vergil Einzbern em Dom Jun 12, 2016 7:05 pm

*Assassin voltou seu olhar a Archer, sedutora como sempre mantendo seu sorriso fino como sempre, algo que embora fosse belo transmitia um certo sadismo oculto mesclado ao olhar dela*

-Perfeccionista, é? E se poupe, não é somente você que deve ser fiel a este bastardo suicida, muito embora tenha sido esse ato aquele que subiu as cortinas a meu espetáculo, afinal, a morte cantada é o inicio de uma grandiosa obra.
*Mantinha ali toda seu sadismo oculto naquela bela expressão facial, falando com Archer naturalmente muito embora notasse que talvez ele fosse somente outro macaco que quer corteja-la achando que vai ganhar algo, pobre homem*

-...?
*Logo ouviu dos aplausos e voltou seu olhar a quem fazia aquilo... Foi Rider, bem, esse sim parecia ter aspecto mais artístico que os demais, um digno ator, talvez não a sua altura, mas era, ao menos, aparentemente, algo que embora não tivesse a encantado a tanto, foi o suficiente para ve-lo com um olhar diferente, o vendo como um digno apreciador da verdadeira arte*

-Não iremos tomar um papel ao qual já nos pertence.
*Disse graciosa dando uma breve risada ao qual foi oculta sutilmente com seu palmo delicado. Percebendo a proximidade daquele homem frente a si, somente o olhava com certo ar de superioridade, afinal, tinha certeza que era melhor do que ele, porém, mais um ponto este recebeu, afinal, truques de magica a encantam bastante também*

-Ora, mas é claro que eu posso, como poderia recusar o feito de um artista? Um artista sem nome... Seja cavalheiro e me honre com teu nome e cargo, afinal, já sabes o meu.
*Pegou daquele lenço com toda graça e cortesia, realmente era bem delicada e educada, porém, como uma aprendiz de feiticeiro, acabou se interessando por aquele truque, baixando seu olhar rubro para encarar o tecido, procurar tentar adivinhar o que Rider faria a seguir*
avatar
Vergil Einzbern

Mensagens : 477
Data de inscrição : 09/01/2016

Ficha do personagem
HP:
532/532  (532/532)
MP:
3854/3854  (3854/3854)
Vigor:
27/27  (27/27)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Rider em Dom Jun 12, 2016 7:21 pm

Sorriu ainda envergonhado. Não sabia explicar o porquê, mas aquela mulher lhe causava a sensação de que deveria chegar à sua altura. Ainda assim, sabia que seus truques eram superiores aos de qualquer servo que tentasse ali. Rider não era um ilusionista, não era um mágico, a verdade é que ele era um palhaço, gostava de brincar, de fazer as pessoas sorrirem, ou ao menos de fazer a si próprio sorrir. Embora as maneiras que ele fizesse isso não fossem tão...tradicionais e convidativas.

- Sem nome? Oras minha bela dama,

Suas palavras eram emitidas de modo suave, e ao mesmo tempo ele deslizava o lenço pela palma da mão daquela mulher e o puxava rapidamente. Ela não teria tempo de reagir ou ver como e quando ele o fez, mas poderia sentir agora uma rosa vermelha ali. O único problema é que ela era cheia de espinhos e dependendo da maneira que ela tentasse segurá-la, poderia se espetar.

- Como podeis dizer que não tenho um nome? Ha, eu, o grande xxxx. Não reconhece-me? Vim aqui, e ali, para fazer minha obra tornar-se real. Vim levar daqui, aqueles que merecem.

Dito isto tratou de guardar o lenço outra vez no bolso. Pegou então a outra mão daquela mulher e levou-a aos lábios, como se estivesse a cortejando. - Eu sou o xxxx. E estou aqui por ordens deste patife estirado ao chão. Que trouxe-me por motivos tão banais, e ainda assim estou feliz. Puxava-a pela mão deixando-a face a face com ele, e então recuava, soltando-a sem mais nem menos, indo em direção ao seu mestre.

- Mestre, como foi capaz de invocar tantos servos de uma vez e ainda estar vivo? Diga-me, diga-nos, onde estão aqueles que irão assistir o meu espetáculo? Onde estão aqueles que irei levar para um belo e magnífico passeio?
O fim de suas palavras soava como se fosse alguém realmente interessado em diversão, mal sabiam eles que tipo de diversão. Erguia a face e olhava para o céu enegrecido. -É tão belo, a noite, a escuridão, é tudo tão belo. Mas tu meu mestre, é tão deplorável. abaixava-se em frente a ele e ficava a observá-lo. -É você quem o vigia e cuida Caster? Não sinto que esta magia pode protegê-lo por muito tempo. Mas não se preocupe, eu irei levá-lo para longe se preciso, afinal se morrer, eu irei junto, todos nós iremos, então preciso de ti, hoje. Ou então, como poderei continuar a me apresentar para aquela bela dama?

A face voltava a encará-la, com um certo receio, estava sem jeito. Como poderia? Sim, estava. E o sorriso enlouquecido voltou, ecoando pela floresta.
avatar
Romeu's Rider

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
310/310  (310/310)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
53/53  (53/53)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Caster em Dom Jun 12, 2016 7:40 pm

'A preocupação era visível na face serena daquela pequenina criatura das florestas, embora ainda mantivesse um sorriso meigo nos lábios devido a presença de sua companheira e amada ali no local. Podia ouvir as interações ocorrendo entre alguns dos servos presentes, como as palavras duras que archer dirigia ao mestre devastado pelos sacrifícios que fizera para lutar pelo amor perdido.
De fato, **** podia compreendê-lo e por essa razão não cessava a cura, buscando mantê-lo o máximo que podia, mas respondendo as palavras do Rider que agora encontrava-se junto ao mestre, do mesmo jeito que ela estava no momento.'

- Oh não volte a proferir tais palavras Rider, nosso mestre viverá e a história dele será contada pelos séculos a fora. Porém, caso a morte seja inevitável, serei embalada pela certeza de que partirei junto a minha amada companheira, radiante como os raios do sol.

'Dizia tais palavras olhando docemente na direção daquela a quem se declarava, mais uma vez tendo a esperança de poder estar junto com a companheira, iludindo-se de que desta vez, nada serviria como obstáculo, demonstrando um dos motivos de compreender todo o sofrimento que levara o mestre a quase dar seu último suspiro.'

_________________
avatar
Romeu's Caster

Mensagens : 11
Data de inscrição : 12/06/2016
Idade : 26

Ficha do personagem
HP:
300/300  (300/300)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
52/52  (52/52)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Vergil Einzbern em Dom Jun 12, 2016 7:50 pm

*Ao ter o lenço tomado de si observou a rosa vermelha que havia oculta ali no meio, algo que ela segurou com precisão muito embora um dos espinhos tenha a ferido o dedo, fazendo de seu sangue rubro tal como suas iris escorrer sutil e lento, algo que a distraiu visualizando aquilo*

-O vermelho é realmente a cor mais bela e artística.
*Ouviu o nome daquele homem e já sabia quem ele era graças a seus conhecimentos, sim, realmente havia alguém no seu patamar ali, ou quase, afinal, Rider ainda não era digno de Assassin, ao menos, ao ver dela por hora. A mão tomada e beijada a fez voltar a atenção ao homem que a trouxe para perto, algo que a fez estreitar os olhos e sorrir mostrando seus perfeitos dentes claros de forma bela, tendo seus olhos tomados pelo tom roxo*

-...
*Realmente, se ele não tivesse a solto, um membro ou dois teriam sido arrancados, e com Rider afastado, Assassin unia os lábios e ria da situação de forma abafada, algo ainda charmoso, levando então aquela rosa tingida um tanto por seu sangue a face, sentindo seu perfume enquanto de olhos fechados e por ficar assim, sem mencionar nenhuma palavra, sua presença havia sumido de novo, estava sim visível, exposta, mas ninguém poderia vê-la ou senti-la*

-Embora louco, até que ele diz coisas agradáveis. -Afastou a rosa de si e a visualizou, essa que logo assim como a mulher estava oculta, sem poder ser vista ou sentida até soar da voz melodiosa.

-O vermelho em meio ao negro, existe uma combinação melhor do que esta?-A mulher dizia mantendo a rosa no alto a vendo com o céu noturno ao fundo, ignorando as estrelas e mantendo-se focada nas cores, tendo os olhos pouco a pouco retomando o vermelho enquanto a flor era posta para baixo devagar, e frente ao rosto da Assassina que mantinha seu sorriso de lábios unidos, fechando então de seus olhos.

-Depender de um mero macaco sem talento para prosseguir com o espetáculo, isso me lembra de épocas mais soturnas. -Seu olhar estreito com fundo perverso pairou sobre o ombro visualizando Rider próximo aos demais, algo que a manteve da mesma forma, porém, a rosa já sem espinhos -Não se soube quando Assassin os retirou, foi levada a orelha e ali permaneceu a enfeitando ainda mais, essa que agora como uma digna plateia que fazia parte da obra, assistia o pequeno show de seu "parceiro de profissão" junto a aquela Caster.

-Não o defenda tola mulher, como podes um mestre receber seus vassalos desta maneira tão fraca? Muito embora a morte suba as cortinas para um belo drama, esta deve ser de alguém ligado ao nosso protagonista, este que só deve perecer ao fim para nos trazer o melhor proveito do espetáculo, cair assim desta forma logo de inicio é no minimo lamentável, digno de vaias. -Não pode se conter ao ver tamanha gafe ao seu ver, afinal, Saber e Caster eram coloridos e recheados de amor e luz, algo que vai totalmente contra ao estilo gótico e dramático da mulher que simplesmente não conseguia ver aquela mesclagem como algo produtivo, quem dirá reutilizável posteriormente.
avatar
Vergil Einzbern

Mensagens : 477
Data de inscrição : 09/01/2016

Ficha do personagem
HP:
532/532  (532/532)
MP:
3854/3854  (3854/3854)
Vigor:
27/27  (27/27)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Berserker em Dom Jun 12, 2016 8:12 pm

O cavaleiro negro permanecia ajoelhado, vendo seu senhor se destruir aos poucos, junto com os outros servos, não pode deixar de sentir tristeza, era um grande admirador, mesmo vendo aquele admirado homem se destruir daquela forma cruel.

As marcas luminosas brilhavam em meio as sombras da armadura negra, o Berserker começou a emitir sons de choro, como uma criança, um choro agudo que logo se transformou em um grito.

- MEEEEEEESTREEEE!!!Não se vá, ainda tenho muito o que lutar ao seu lado....não se atreva....a...a...A ME DEIXAR! - Se levantou rapidamente, fazendo um grande rosnado furioso soar, as marcas vermelhas brilharam como a lua de sangue, viu o lenceiro proximo e começou retirou sua longa espada, que era ate mesmo maior que o proprio guerreiro, estava ficando louco, toda sua sanidade voando para fora da armadura - TODOS SÃO INIMIGOS! NENHUM É DIGNO DE PROTEGER O MESTRE! EM SEU LEITO DE MORTE, DEIXAREI QUE ELE VEJA SEUS OUTROS SERVOS...Mestre...

E novamente a voz demoniaca vinda da armadura se foi, deixando apenas uma doce voz infantil, o berserker se ajoelhou e soltou a espada, que queimou e matou todas as plantas a sua volta, e começou a chorar novamente, o som saindo como o grunhido agonizado de um ser que sofreu a mais pura tortura.

_________________
avatar
Romeu's Berserker

Mensagens : 4
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
380/380  (380/380)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
110/110  (110/110)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Rider em Dom Jun 12, 2016 8:29 pm

-Ora ora, prove-me então Caster, não, prove-nos, que pode mantê-lo vivo por mais um pouco, para que possamos finalmente, finalmente iniciar esta batalha.
- Posso sentir o cheiro, o gosto do sangue deles, posso sentir suas almas vindo ao meu alcance, ah-ahahah-aha, isso é tudo tão valioso.


Rider colocava ambas as mãos no rosto enquanto delirava em seus pensamentos e caía para trás, deitando no chão, o único problema é que quando ele o fez, simplesmente desapareceu. Seu corpo havia 'sumido', as sombras haviam levado-o e tal como a Assassin, não podiam sentí-lo. Entretanto este era mais um de seus truques apenas.

- Bravo, Bravo! Vocês são uma ótima platéia, porém eu preciso agora de um voluntário para o próximo truque. O servo havia se materializado na outra ponta da 'floresta', ainda naquele perímetro que estavam e em passos largos se aproximou outra vez daquele homem debilitado. Erguia a mão para o seu mestre, em vão outra vez, ele estava quase morto e seu estado era realmente lamentável. - Como vamos prosseguir assim? Algum de nós deverá ficar de 'babá' para ti? Tsch.....oh mestre, como podeis fazer isso conosco? Sua expressão agora era a de um palhaço triste, lacrimejava enquanto puxava outra coisa do bolso, uma buzina a qual apertava 1, 2, 3 vezes e então a arremessava para trás. A mesma acabava por explodir, a sorte é que não havia ninguém ali próximo.

- Assassin, você pode fazer este número comigo? Sei que está aqui, embora não possa encontrá-la. Deixa-me cuidar de tuas feridas, e vamos juntos fazer um espetáculo para estes. Estão entediados, posso ver em seus rostos. Veja estas pequenas criaturas, tão frágeis. Isso dá-me idéias geniais. Por que não fazemos uma fogueira com a espada deste Berserker? Vamos andar sobre a brasa. Vamos brindar a esta maravilhosa noite.

E simplesmente calou-se, o homem agora encarava a todos como se adotasse uma postura mais séria. Quase possível de acreditarem, se não fosse pelo largo sorriso malicioso que moldava em seus lábios. - Estou excitado para o início disso tudo, onde estão eles? Não posso mais esperar.
avatar
Romeu's Rider

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
310/310  (310/310)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
53/53  (53/53)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Caster em Dom Jun 12, 2016 8:38 pm

- Oh por que menospreza tal demonstração digna de fidelidade ao um sentimento tão belo Assassin? Nosso mestre recuperará a vitalidade e terá força novamente para partir em busca daquela que o fará sorrir outra vez. Há melhor espetáculo de amor do que este?

'Caster não se deixava abater pelas palavras vindas da mulher cortejada pelo Rider, nem mesmo, abaixava a cabeça diante do desafio que era lançado de manter o mestre vivo, até que a amada pudesse ajudá-la, devolvendo assim o sentimento de luta e a coragem, para aquele que os invocara.
A risada saiu suave, assemelhando-se ao canto do mais belo pássaro, trazendo a canção da brisa leve e noturna, sempre banhada pela luz serena da lua, um tanto diferente do sol mas que também, costumava consolar os corações partidos que tanto a buscavam.'

- Verás Rider! Ajudarei nosso mestre a continuar firme na busca dele. Não terá nenhuma dúvida de meu poder, quando mais uma vez, nosso invocador estiver de pé diante de nós.

_________________
avatar
Romeu's Caster

Mensagens : 11
Data de inscrição : 12/06/2016
Idade : 26

Ficha do personagem
HP:
300/300  (300/300)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
52/52  (52/52)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Vergil Einzbern em Dom Jun 12, 2016 8:58 pm

*Se dispôs a ficar olhando aquilo tudo com cautela, uma digna mulher de plateia. O surto do frenético seguido das palavras de Rider e Caster, o que o primeiro vazia? Barulho, infernal, o segundo? Palavras que a lembravam de seu outro eu, ou quase isso, um convite que lembrava de seu melhor musical, a fazia surgir, já a terceira e ultima, trivial, clichê, ela realmente não tinha tato para a verdadeira arte*

-Pequeno Rider, minha ferida é um mero arranhão, mas se está disposto a cuidar desta, o deixarei, e se queres ser minha dupla, o permitirei, portanto que esteja ciente que embora aparentemente só, estareis contigo, em vossa sombra, entretanto, não acho que essa plateia seja digna de meu solo, quem dirá de nosso dueto. -Estava ali presente novamente, bela e perigosa como sempre, tendo a mesma veste de antes, exceto pela mascara e pela cartola, a rosa estava ali ainda, enfeitando a face da albina que como uma tipica dama, fez um gesto frente a Rider como se estivesse usando vestido -O que não era o caso.

-A lamina do louco será aquela que vai distrair a plateia que espera ansiosa pelo espetáculo principal, por nosso dueto, aquele que irá trazer a esse mundo o melhor show de todos, onde o casal se enfrenta até a morte a espera do milagre do Santo, um Santo sádico, um Santo corrupto que anseia pela morte em troca de seu favor, um Santo ao qual ira patrocinar esse evento, Romeu e Julieta com seus vassalos no campo de batalha, entretanto, para a tragédia ser épica, o branco deve ser tingido de negro e vermelho. -A mão com o dedo ferido foi oferecida ao homem, mesmo sabendo que este era louco, ela sabia que dali talvez ele fosse o único a realmente saber -Tal como ela, apreciar a verdadeira arte, está que conta mais com drama, independente do final bom ou ruim.

-Aquieta-te Rider, ansiedade é a pior inimiga da perfeição e venha-te a mim, permita que nosso dueto massacre a vontade de Julieta, para que assim, possamos beber juntos do Cálice Sagrado. -O sorriso e a postura se mantinham convidativos e recheados de segundas intenções, estas que embora incertas para quem assiste, é de plena certeza para aquela mulher e para aquilo que ela guarda em seu interior, algo que para muitos seria a visualização literal da derrota.
avatar
Vergil Einzbern

Mensagens : 477
Data de inscrição : 09/01/2016

Ficha do personagem
HP:
532/532  (532/532)
MP:
3854/3854  (3854/3854)
Vigor:
27/27  (27/27)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por b em Dom Jun 12, 2016 9:42 pm



O corpo tremulava um pouco, sua voz parecia se roucar de forma a parecer mais um choro das almas. E não somente ela parecia, como era.

Assim que os olhos moveram-se para o celeste uma grande redoma de espíritos começou a dançar pelo chão, atravessam os corpos dos servos com suas formas intangíveis. Luzes de azul e laranja pintavam o céu noturno. E tudo parecia cada vez mais perfeito, moldável a própria vontade daquele que antes havia cedido sua vida para aquele espetáculo, peça essa que foi da mais baixa qualidade.

- Oh meus servos! - Sim a voz soava agora perfeitamente normal, revelando um sotaque parmaziano daquele homem. Seu corpo parecia levantar-se com certa pose engraçada como se fosse um boneco de pano.

- Não chores, minha ira! Não a abandonareis.

Disse liberando o corpo e o deixando completamente mole. Os braços, pernas, o próprio parecia estar perfeitamente acompanhando a história do seu cavaleiro e de sua assassina.

Jogou os braços para trás como se imitasse um cisne. Sua aura emanou formando um pequeno show de luzes e ele se soltou em direção a espada do berserker tocando-a. Deixando que sua dor permeasse sua carne.

- Far-te-ei feliz, minha irá. Tu, Lanceiro, minha sanidade proferir-te-ei as palavras de um insano... tua lealdade me serás útil, nomeio-ti meu segundo em comando. Juntos os três de nós seremos aqueles que traçaram os táticas, pois como podeis ver aqueles a tua frente são insanos... e o que eu to falando? Pois meu coração os trouxe!

Deixou-se pegar pelo Rider e o sentou a força usando uma esfera de psiquismo e a moldou em forma de correntes. Sentou-se no colo dele como um marionete.

- Sou a marionete da insanidade, aquele que se matou pelo seu amor... mas tu assassino. - A encarava com certa arrogância no olhar. - Diga-me, quem se não tu, outrora fizera o que acabara eu de fazer? Diga-me, e polparei-ti da morte por ter desafiado o meu amor e ameaçado a minha amada. Afinal, Erik, tu entendes bem a minha dor, já que outrora todas as tuas esposas fugiram da sua face destruída e agora olhas-te no espelho da alma e veja a minha carne que copia a tua!

Riu de forma insana forçando seu servo a realizar cada um desses feitos junto a si. As correntes prendiam aquele que sempre prendeu. - E tu, Cavalheiro, permita-me dizer-lhe os demônios da tua alma vem de mim. Eu os controlo e manipulo. Eu os esmago e devoro, então serias tu capaz de causar-me algum envenenamento? Pois se assim o fizer considerar-ti-ei digno de ser minha montaria. Pois aqui o que eu vejo é somente um ventríloquo quem, durante sua insanidade, fora traído pela própria esposa. Ou dir-me-á que estou a mentir?

Virou o olho para archer, se erguendo de sua "cadeira" e andando em direção a ele. Tocou-lhe a testa com um sorriso insano e mordeu sua testa.

- Tua maldição?! És isso que teme? Não faças-me rir, criatura. Ajoelha-ti perante o rei de vosso rei e não far-te-ei sofrer os atentados dos meus cães de caça! Afinal, lembrai-ti da última experiência, ou estou enganado? - Tocou a face de archer de forma harmoniosa e caridosa. - Mas perdoar-ti-ei em nome da minha grandeza. Tu que és meu arqueiro, tu quem terás o poder de evadir a morte uma vez mais. Brilhará, tu, a frente dos meus inimigos como a flecha que cortas as maldições? Ou serás tu aquele que irá me colocar frente a minha amada uma vez mais? Dir-me, arqueiro, estás tu pronto para a redenção que somente a minha vida poderá lhe trazer?

Disse ele de forma arrogante e então caminhou em direção a caster e saber. Seus olhos se fecharam num sorriso e ele puxou ambos para dançar de forma calma e sucinta.

- E por fim aqueles que irão fazer-la minha novamente. Digam-me, ambos, sentirei minha sanidade voltar? Pois nem mesmo a dor dos meus músculos me fazem ser mais humano... ou ficarei louco para sempre? És isto que chamam de amor ou é simplesmente a minha mente gritando com a minha forma? Digam-me aqueles que foram reunidos pela minha tristeza e felicidade, aqueles que ostentaram o título de reis e que agora ajoelham-se perante minha presença.

Ao perguntar aqui, voltou seu corpo a fim de ficar de frente para todos eles. Nem mesmo assassin poderia pegar-lo por trás agora. Ninguém poderia fazer mais nada para parar-lo.

Levou sua mão em direção ao rosto e se curvou rindo como um doente. Sua boca não parava de tremer e sua carne continuava a sangrar.

- Eu matarei todos! Todos aqueles que ousaram se por diante minha amada e eu, e tal como sinto esta dor todos vós sentireis. Far-vós-eis chorar, gritar, clamar. Vós trazeis minha amada de volta a mim... POR ESSE SELO DE COMANDO EU LHES ORDENO, CARREGUEM-ME EM DIREÇÃO A DESTRUIÇÃO DESTE MUNDO! CARREGUEM-ME COMO MINHAS MONTARIAS, MEUS CAVALOS, MEUS CÃES, MEUS DEMÔNIOS... DESTRUIREIS VÓS TODOS AQUELES QUE TENTEM TOCAR-ME. POIS AGORA SÃO MEUS ESCRAVOS! - Gritou gastando o primeiro selo de cada um deles. Porém sua boca que antes ria agora dava espaço para suas lágrimas. - [B]POR ESTE SECONDO SELO DE COMANDO, VOZ ORDENO! NÃO MATEM MINHA AMADA! ELA É MINHA E DE MAIS NINGUÉM! - Começou ele a rir novamente.

Seu corpo moveu-se para os lados dançando com dificuldade enquanto ele ia se afastando lentamente cada vez mais a fundo naquela linda floresta. Virou os olhos para trás e gritou.

- VOCÊS TODOS AGORA SÃO MINHAS PROPRIEDADES E QUANDO EU MATAR TODOS OS HUMANOS DESSE MUNDO, DAR-VÓS-EI MINHA CARNE, MEU SANGUE E MEU ESPÍRITO! DEMÔNIOS DE TODAS AS ERAS E INSANIDADES VÓS SOIS TESTEMUNHAS! O DEMÔNIO QUE GOVERNARÁ ESSE MUNDO SEM VIDA ACABARA DE NASCER!

Gargalhava e então parava subitamente fazendo uma cara de paisagem, voltou a andar em sua trilha até se deparar com um casarão abandonado.

_________________
avatar
b

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/05/2016

Ficha do personagem
HP:
1/416  (1/416)
MP:
16214/16214  (16214/16214)
Vigor:
110/110  (110/110)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Rider em Dom Jun 12, 2016 9:55 pm

Acalmava-se então quando se atentou ao som daquela bela voz, é claro. Não poderia pertencer a ninguém menos do que a Assassin. Assentia para Caster, era interessante observar como ela tinha toda aquela perseverança quanto a tudo, era mais interessante ainda tentar compreender melhor suas habilidades. Todavia sua atenção foi atraída por ninguém menos que sua parceria de palco. O servo virou seu corpo e foi de encontro à dama, pegando em sua mão delicadamente e selando os lábios sobre ela outra vez. Não obstante, deixava que sua língua escapasse pelo canto dos lábios até que eles estivessem abertos o suficiente para que ele pudesse deslizá-la por onde o sangue havia marcado-a.

E como se não bastasse a estrela principal enfim surgiu meio aquelas apresentações 'secundárias' de Rider e Assassin. -Perdoe-me bela dama, nosso mestre precisa de um número especial. Pegou-o pelos braços e seguiu-o mesmo com sua falha tentativa em manipulá-lo. Era um show, deviam apresentar-se de forma apropriada, assim sendo ele iria colaborar. Sentou-se e colocou-o no colo, uma das mãos presa em suas costas e a outra permanecia em seu bolso. Seu olhar porém era direcionado a Assassin, como se estivesse a convidá-la para participar.

-Venha, junte-se a nós. Não é mesmo meu mestre? Ao término de suas palavras este o deixava, então Rider estava livre para ir. Foi de encontro a mulher e entregou em suas mãos um punhado de fitas enroladas. - Jogue-as no ar, e verás a mágica que podem fazer. Vamos anunciar nosso espetáculo, nossos truques. Devemos deixar nossa marca aqui, e ali. E também onde estivermos. Ha Ha, He he. Devemos levá-los. Feito isto, o servo jogou as fitas coloridas que tinha em suas mãos no ar e elas 'explodiam' tornando-se pequenos pássaros assombrosos, como se fossem formados apenas de escuridão e/ou luz.
avatar
Romeu's Rider

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
310/310  (310/310)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
53/53  (53/53)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Caster em Dom Jun 12, 2016 10:22 pm

'Em meio a conversa entre Rider e Assassin, observava o mestre voltar a erguer-se de imediato pronto para lutar pelo amor que o levara a quuase dar fim a própria vida.
Mas naquela hora, sentia a força retornar ao invocador, soltando uma risada alta de alegria ao ver que a cura alcançara o efeito desejado, aplaudindo com as mãos pequeninas as palavras proferidas e cada ato realizado ali, deixando-se levar em uma dança suave como a luz da lua quando brinca em meio as árvores das imensas florestas.
Valsava junto ao mestre e a amada companheira, anunciando com toda a perseverança que possuía.'

- Eis aqui Rider! Nosso mestre retorna agora curado, pronto para ir em busca daqueles que ousaram separá-lo da amada! Posso compreender o que lhe atormenta, e o ajudarei a trazer a felicidade que tomaram de ti de forma tão cruel e injusta.

'Após tais palavras encorajadoras, começava a seguir o mestre mas antes, tomava ***** pela mão, não querendo separar-se da companheira nem mesmo no momento em que juntas seguiriam o mestre para a batalha, que ela considerava digna em nome do sentimento que defendia.'

- Junte-se a mim minha doce amada, seguiremos agora junto ao nosso mestre, para impedir a destruição do amor;

_________________
avatar
Romeu's Caster

Mensagens : 11
Data de inscrição : 12/06/2016
Idade : 26

Ficha do personagem
HP:
300/300  (300/300)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
52/52  (52/52)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Lancer of White em Dom Jun 12, 2016 10:42 pm

- Seu nível de retardado me impressiona bastante, eu não consigo justificar se você é doente ou deficiente mental mas eu gostei de você, mesmo sendo um louco é divertido.  
~
Certamente diante todo o meu orgulho vai ser eu que conseguirá a morte de todos os inimigos para ti e se me der permissão eu ainda cozinho a cabeça de um pra termos um banquete bizarro. HAHAHAHA!

O arqueiro ignorando a mordida de seu mestre enquanto ficava um pouco longe enquanto paquerava as garotas no local. Um olhar calmo transmitindo uma boa imagem, sua admiração por mulheres não era de forma grotesca e sim respeitosa para todas, o olhar no qual admirava a beleza interior e exterior de todas.  

- É uma pena eu ter dedicado a minha vida ao trabalho e esforços, nunca ao menos tive tempo para descansar então não sei como é amar alguém, deve ser.... Legal?

As palavras circulavam na mente do arqueiro, mesmo admirando todas o rapaz não tinha o menor interesse em relações, estava a paquerar as garotas pelo motivo de que não tinha nada para fazer, estava com vontade de ir para a residência de onde vai descansar de uma vez.   
~
Após admirar as garotas no local acabava ficando com sono, até finalmente observar Lancer e ver que sua aparência parecia ser a de um guerreiro (?)

- Lanceiro não venha conversar comigo por agora já que eu estou cansado igual um boi mas eu tenho uma pergunta para você
Você foi um guerreiro/soldado? Se sim você conseguiu cumprir o seu objetivo? Apenas essa pergunta que eu tenho para ti.

_________________
avatar
Lancer of White

Mensagens : 326
Data de inscrição : 20/03/2016

Ficha do personagem
HP:
677/688  (677/688)
MP:
10080/11880  (10080/11880)
Vigor:
110/110  (110/110)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por White Caster em Dom Jun 12, 2016 11:59 pm

O homem permanecia por poucos segundos com seu rosto para baixo, enquanto seus olhos mantinham-se fechados durante a saudação respeitosa. Lancer transpassava, ou ao menos tentava, a sua lealdade para/com aquele cujo havia clamado por sua presença.

Tendo apresentado-se apropriadamente para aqueles que estavam próximos, o homem pôs-se de pé, ainda o observando. Em um ato de autoflagelação, o líquido rubro de seu Mestre manchava o solo: Lancer fitava barbarizado, apesar de sua expressão permanecer imutável. Isso até o indivíduo, que outrora dançava, chorava e se declarava em meio aos servos cair sem vida no chão. Em poucos segundos tinha visto o extremo de vários de seus sentimentos.

E o que não lhe faltou foi insultos e reações nada contentes de seus Servos, que não pouparam palavras enquanto exibiram seu descontentamento. Em partes, o Lanceiro concordava, mas tentava entendê-lo. Ao invés de atirar contra o homem ao solo, buscava compreender seus motivos, tomado por algo que facilmente poderia ser nomeado como... Pena. Apenas observou o seu servo cair em prantos.

No entanto, aquele teatro estava para ficar ainda mais curioso. Em meio a um espetáculo magnífico de luzes, cores e até mesmo seres etéreos, o homem erguia-se em toda a sua magnificência, proferindo suas palavras. Pasmo, Lancer arqueava as sobrancelhas, finalmente saindo brevemente de seu semblante sereno.


Não te arrependerás da decisão tomada. Tens minha palavra, meu Mestre. — Respondeu, cerrando o punho e o levando ao peito, novamente o reverenciando.

Foi então que um outro servo, mais precisamente Archer, se aproximou do Lanceiro, o questionando se em vida já fora um guerreiro. O homem abordado pensou um pouco antes de responder, buscando suas memórias distantes.  — Creio que tu não presenciou minha apresentação... Respondendo sua pergunta, sim. — O típico tom calmo e sereno prevaleceu em sua voz.  — Eu sou xxx. E como um guerreiro, honrei minha palavra até o fim de minha vida... Logo cumpri meus ideais.  —
avatar
White Caster

Mensagens : 6
Data de inscrição : 06/06/2016

Ficha do personagem
HP:
320/320  (320/320)
MP:
6364/16214  (6364/16214)
Vigor:
58/58  (58/58)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Saber; em Seg Jun 13, 2016 12:55 am

Dançava radiante junto da amada, entre as rosas prateadas e o perfume destas. Ouviram e transformava em dança tudo aquilo que era proferido pelo mestre, ainda que fossem palavras tristes ou apenas o homem expressando sua loucura. Respirou fundo, interrompendo sua valsa e observando tudo ao redor, se abstemdo de qualquer comentário, apenas guardando a ira para a próxima birra. Permanecendo em silêncio até as últimas palavras serem ditas por todos. Ergueu-se, flutuando suavemente, como se a brisa lhe desse carona; passou os olhos por cada rosto, cumprimentando o arqueiro e estagnando-se por longos segundo encarando com os olhos azuis celeste o rosto do homem que lhe invocara, sorrindo com doçura e ternura, antes que definitivamente aproximasse-se e soltasse, a voz furiosa.

Invoca-nos, e agora dás este show? E atuas como se nada houvesse ocorrido?! — rugiu num ataque de fúria, os olhos queimando, o ambiente tornando-se mais quente conforme a aura dourada como o Sol da Sabre inflava-se mais e mais — Pois devo-te alertar que com este comportamento, recusarei-me em servir-te, mestre ignóbil! — ofendeu, aproximando-se ainda mais do albino, sacando a espada que o tempo todo estivera presa na cintura — Pela ofensa a presença de um Rei, puno-te agora.

E dito as palavras, a lâmina afiada e prateada cravou-se no coração do rapaz. A fada fechou os olhos lentamente, deixando-se levar e que a habildade levasse a cura ao homem, como se a espada fosse a seringa que carregava o remédio para a dor do coração partido.
avatar
Romeu's Saber;

Mensagens : 4
Data de inscrição : 11/06/2016

Ficha do personagem
HP:
410/410  (410/410)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
110/110  (110/110)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Berserker em Seg Jun 13, 2016 12:42 pm

O cavaleiro negro pegou sua espada do chão e a colocou nas costas novamente, vendo seu mestre acordar e a consolar seu coraçao ficou mais do que feliz.

Levantou a espada ao céu depois do pronunciamento e deu um alto grito de guerra, que soou como um rugido.

- Ainda que eu não o tenha, tera minha palavra de que sera devolvido a sua amada, nao a matarei, se essa for a sua vontade... - Fez mais uma reverencia e depois ficou em silencio, nao se importando de socializar com os outros servos, isso faria em batalha.

Seu coraçao estava ardendo em chamas, ainda que fizesse tudo por ele, tinha o seu amor e admiração nao correspondidos, e isso so deixava **** com mais raiva, com muita vontade de libertar toda sua furia, mas poderia esperar, ate que os erdadeiros inimigos estivessem proximos, ficaria em silencio, apenas observando os movimentos.

Quase atacou a saber que enfiara a espada no coraçao do seu senhor, mas se ele havia escapado da morte uma vez, nao teria oroblemas em faze-lo de novo.

_________________
avatar
Romeu's Berserker

Mensagens : 4
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
380/380  (380/380)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
110/110  (110/110)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Caster em Seg Jun 13, 2016 8:47 pm

'A medida que levava sua amada gentilmente pela mão, valsando em meio as flores e árvores com os olhinhos perolados iluminados com a alegria que já fazia parte da própria personalidade, com um singelo sorriso nos lábios, aquele pequeno ser poderia ouvir o que se passava entre o archer e o lancer, assim como espiando para trás, via as ações vindas do zerk.
Porém algo a fez parar de imediato, ao sentir que sua companheira se desprendia daquele suave aperto de mão que compartilhavam, cessando a dança melodiosa e feliz e sabendo o que iria ocorrer, proferiu as seguintes palavras enquanto era envolvida com a aura brilhante e repleta de calor da amada radiante como o sol'

- Oh! Minha adorada, não permitas que o ato de desespero de nosso mestre a aborreça, és bela quando está demonstrando todo teu poder do sol, mas também, não deves esquecer da beleza de teu sorriso, quando está calma.

'Voltava junto a Saber, a vendo realizar o ato de enfiar a espada no coração do mestre, mas compreendendo os motivos que levavam a amada a isso e permanecendo ao lado da companheira, demonstrando que a defenderia de qualquer ação hostil que tentassem fazer contra ela.'

- Não temam, minha amada somente fez tal ato para auxiliar nosso mestre a recuperar ainda mais as forças e vitalidade completa;

_________________
avatar
Romeu's Caster

Mensagens : 11
Data de inscrição : 12/06/2016
Idade : 26

Ficha do personagem
HP:
300/300  (300/300)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
52/52  (52/52)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Vergil Einzbern em Seg Jun 13, 2016 10:38 pm

*A ferida era "tratada" pelo cavalheiro digno de sua montaria, este que com sua língua a limpou o sangue da ferida que basicamente já estava fechada naturalmente, afinal, um mero arranhão não iria permanecer por muito tempo no corpo de uma entidade invocada para o combate*

-Surpreenda-me mais, Cavaleiro. -O tom soou quase como um desafio, este que antes de começar seu numero fora interrompido, aquela fala, aquele nome... Era como se tudo ao redor de Assassin tivesse se enegrecido, como se ela tivesse se perdido nas trevas, ao menos, isso somente em seu amago, não era de fato algo que ocorria por fora.

-Erik?... -Estava certo, porém errado, não era Erik ali e não seria tão cedo, mas ele ouvia e se incomodava com aquelas palavras... Amou somente uma, aquela que o deixou por um amor clássico e falho e depois voltou ao seu encontro quando já era tarde, logo, aquele mestre louco realmente blasfemou, mas isso não atormentou totalmente a calma daquele ali oculto, este que em meio as sombras acabava por surgir, como se estas fossem seu manto, bem atrás da mulher que agora tinha seus fios pratas sobre o rosto fazendo sombra e ocultando seu olhar.


-Jovem rapaz, não iluda-te, mas não temas sobre isso... -A aura vermelha seguia com os comandos insanos, uma aura que exalava poder e ordem, esta que tomava a dupla, uma dupla vista somente por ilusão, somente o mestre via, os demais só veriam Assassin ali parada com seu sorriso fino e charmoso de sempre.

-Irei conceber teu desejo, muito embora a minha maneira. -A voz era tão melodiosa e bela quanto a da dama, embora masculina, esta que ecoava na mente do albino enquanto as mãos sombrias permaneciam sobre o ombro da mulher que se mantinha daquela forma, e somente ele voltou o olhar a fada que ofendia e golpeava o próprio mestre, um feito louvável para si, mas no que aquilo iria culminar?

-Que lastima. -Lamentou, queria mesmo a morte daquele demente, nem que fosse preciso se aliar ao outro lado para isso, afinal, talvez Julieta tivesse um pouco mais de senso perante a verdadeira arte do que aquele jovem débil apaixonado. Permanecia ali oculto, visível e audível somente para o homem enquanto sua companheira ficava ali parada junto a entidade negra que permanecia atrás de si, sendo somente visível a mascara branca sorridente em meio ao manto negro elegante, algo que combinava com a cartola sobre a cabeça da figura.

-Esplendido, Cavaleiro. -As fitas na mão foram lançadas para o ar como se foi pedido, agora se o efeito seria o mesmo que as de Rider, não sabia, e apesar de soar estranho, o tempo que Erik conversou com Romeu foi algo muito curto a ponto de Assassin não demorar nem mesmo 1 momento a mais para responder o Cavaleiro, ou seja, foi uma ação ritma que quase se passou ao mesmo tempo.
avatar
Vergil Einzbern

Mensagens : 477
Data de inscrição : 09/01/2016

Ficha do personagem
HP:
532/532  (532/532)
MP:
3854/3854  (3854/3854)
Vigor:
27/27  (27/27)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Rider em Ter Jun 14, 2016 5:31 pm

-Heh he ke ke. Vejo que tem alguma habilidade afinal Caster, porém garanto-lhe que sua bondade não a levará a nada. Eu não a per-mi-ti-rei.

Rider parecia implicar com aquela serva, não gostava de envolver-se com os 'mocinhos', isso já era mais do que claro, porém ela tinha algo que o instigava a provocá-la ainda mais. Como se acreditasse que pudesse corrompê-la. Não obstante, aquele outro servo que era como uma fada o incomodava, parecia um inseto a zunir de um canto a outro. - Cale-se, não vê que estamos no meio de um show???! Shhh, silêncio.

Rider caminhou alguns passos para se distanciar de seu mestre.
-Entretanto, porém, contudo e todavia - Aquela doce risada - e doentia é claro, ecoava pelos quatro cantos - Nosso mestre é um tolo. O servo parecia se contorcer de uma forma estranha, aos poucos seus movimentos se tornavam mais claros e podiam ver que ele estava apenas puxando um lenço branco de seu bolso, antes que pudesse perceber estava atado por um nó a outro lenço, avermelhado desta vez, e assim em diante, quase como uma corrente de lenços amarrados uns aos outros. -Tolo, tolo, tolo!

-Nosso querido mestre é um tolo. Como acha que vamos vencer sem destruir o maior objetivo de todos? Aquela mulher. Achas mesmo que pode me tratar como um escravo? E vocês? Han? Estão a curá-lo? Por quê? Um mestre com esse pensamento devia morrer. Não merece nossos serviços. Seu semblante agora se assemelhava ao de uma criança prestes a chorar. Encarou brevemente assassin por alguns segundos e continuou.

O ruivo se estressou com os lenços e os puxou todos de uma vez, deixando-os caídos no chão perto de si, pois havia encontrado o último. - Achas mesmo que pode me controlar??????? Ele era louco, tão quanto ou mais ainda que o próprio mestre. Rider pegou aquela 'corrente' e segurou em ambas as mãos, foi em direção ao seu invocador e o envolveu como se fosse uma corda. Tentou puxar, porém algo parecia segurá-lo, ah sim, claro. Era o selo de comando. Enfureceu. Rangeu os dentes e sacou duas facas pelas mangas de sua vestimenta e apontou para seus olhos. Sim, sem sentido ainda. Não satisfeito, pegou novamente a corda feita de lenços e lhe fez uma gravata, esta tinha o comprimento maior do que o normal, porém Rider o arrumava como se estivesse preparando-o para uma ocasião especial. -Tens sorte que não sou da classe Archer. Hm hm. Archer?

Seus pensamentos se escureciam, por quê não convencer o outro servo a matá-lo? Asneiras, asneiras, Rider precisava daquele mestre vivo para poder se divertir um pouco mais, especialmente com Assassin. -ASSASSIN. Oh, surpreendê-la? Isso não se trata de um pedido. Não faço surpresas porque pedem, faço-as porque as idéias me enchem os pensamentos, a beleza inunda meu ser, você, compreende, não compreende? Estendia a destra em direção ao rosto daquela serva quando fora surpreendido outra vez por aquela voz. Recuou logo em seguida. As habilidades que ele possuía permitiam-no ser mais "sensível" que os demais.

-O QUE?HA HA HA, você está mesmo aí? Quando achei que as coisas não podiam ficar mais interessantes. ESPLÊNDIDO. VOEM MINHAS CRIAS, TRAGAM-NOS A BELEZA DA ESCURIDÃO. Rider jogava mais e mais fitas ao ar, retirava-as dos bolsos. Ninguém podia dizer ao certo como ele possuía tantas artimanhas. Ele dava giros e piruetas, dignos de um palhaço. Este momento entretanto não durava por muito tempo, seu olhar voltava a se tornar sério outra vez e sua intenção assassina dominava-o. -Quando poderei trazer minha montaria aquele que se diz meu Mestre? Sua fala tinha certo desprezo.
avatar
Romeu's Rider

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
310/310  (310/310)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
53/53  (53/53)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Lancer of White em Ter Jun 14, 2016 5:47 pm

O arqueiro fazia uma cara desprezo a todo local e na mesma hora decide se manifestar.

- Não importa o quanto chamem nosso mestre de insignificante, aliás é por causa dele que estamos no fruto desse grande não é? Só por causa que foram grandes pessoas em seus passados como eu não quer dizer que precisam o menosprezar.
~
É certo que ele é um tolo, porém devido a sua energia que nos manterá no mundo ser de alta quantidade isso vai nos ajudar muito não é mesmo? Quanto mais acumularmos mais vitórias vão estar a nosso dispor, peço que parem de se importar com os atos repugnantes desse infeliz e botem a cabeça no futuro, na batalha e nos futuros conflitos.  


A aura do arqueiro esvaziava para todo local entre os servos, de fato era uma aura muito poderosa, sua fala demostrava verdade e seu poder fluía de suas veias. O homem após dizer as palavras ficava desmaterializado dando suas últimas palavras por aquele momento

- Seu carisma é legal Rider, espero que possa rir por mais tempo do que meu consciente espera de você. Parece-me ser um palhaço e bobos da corte eram bastante usados como escravos em meu tempo, você é um homem abandonado?   - Dizia enquanto ficava desmaterializado.

_________________
avatar
Lancer of White

Mensagens : 326
Data de inscrição : 20/03/2016

Ficha do personagem
HP:
677/688  (677/688)
MP:
10080/11880  (10080/11880)
Vigor:
110/110  (110/110)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Caster em Ter Jun 14, 2016 7:33 pm

'As palavras de Rider chegavam aos ouvidos de ***** que embora estivesse esvoaçando alegremente perto de sua amada e do mestre atingido pela espada que Saber empunhava, não podia deixar de virar-se na direção do ruivo que menosprezava o sentimento bondoso, presente no pequenino coração de Caster.
Mesmo assim, a face mantinha-se serena como se ali estivesse estampado a delicadeza da luz do luar, bem como nos olhinhos perolados que irradiavam um brilho feliz, resistente às provocações do outro servo, não permitindo que aquilo a fizesse desistir da ideia de apoiar o mestre em busca da amada que lhe fora tirada tão injustamente, isso é claro, na visão de *** que apesar de também ter um lado um tanto mais impulsivo conforme demonstrara no passado, protegia o amor verdadeiro acima de tudo e de todos; deixando isso claro toda vez que voltava sua atenção para a própria companheira.
Respondia então, com o tom de voz ecoando pelo local, de forma melodiosa e despreocupada.'

- Minha bondade vem de meu coração Rider, da felicidade que aqui me trouxe, dos belos sentimentos expressados através de palavras, por poetas que falam durante séculos com a lua, aproveitando o silêncio da noite para revelar o amor por suas musas. Não poderás impedir algo que já faz parte de meu ser, de quem sou.

'Rodopiava graciosamente assistindo ao espetáculo que Rider fazia, mas virando a cabeça na direção de Assassin já que por ter habilidades ligadas a magia, percebia algo acontecendo embora a atenção estivesse mais na amada e no mestre, após ter respondido calmamente ao ruivo que por alguma razão desconhecida para ela, decidira implicar com o jeito de ser que ela apresentava diante de todos.
Seria aquela personalidade fruto do que ocorrera no passado? ou apenas um reflexo do que ali representava? talvez uma mistura das duas coisas, ou até mesmo, uma maneira que encontrava de se redimir por algum erro que cometera, quem sabe o que se passava na mente e no coraçãozinho de Caster? na certa apenas o mestre e Saber poderiam ter essas respostas, e para *** isso já era o suficiente por agora.
Endireitava a postura, não gostando de ouvir o jeito como a amada era tratada, principalmente por ser injusto da parte de Rider falar tais palavras ofensivas, no entanto, a expressão séria durava por um breve momento, o bastante para que proferisse'

- Não menospreze as ações e palavras de minha amada! Ela faz isso para curar nosso mestre e fazê-lo ainda mais forte, para que assim ele mostre a determinação e poder necessários para recuperar o amor perdido! Como pode atacá-lo tão injustamente Rider? Ouça as palavras sábias de Archer e controle-se! Tua energia deve ser gasta com aqueles que impedem nosso mestre de conseguir a felicidade de volta.

'Após tais palavras, parava ao lado de Saber novamente deixando com que as asas envolvidas por uma suave brisa continuassem batendo, mas agora de forma delicada, como se apenas flutuasse, planasse como uma borboleta que vai de flor em flor, sem pressa para poder sentir o doce aroma exalado.
Apesar de aparentar ser a mais dócil dos servos, não aguentava que nenhuma palavra agressiva fosse dirigida a Saber, não podendo deixar de tomar suas dores graças ao amor que compartilhavam entre si, por isso, a protegia e defendia enquanto sentiam a aura poderosa emanada pelo arqueiro.'

_________________
avatar
Romeu's Caster

Mensagens : 11
Data de inscrição : 12/06/2016
Idade : 26

Ficha do personagem
HP:
300/300  (300/300)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
52/52  (52/52)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Vergil Einzbern em Ter Jun 14, 2016 7:37 pm

*A sombra cobria o olhar junto aos cabelos de Assassin, esta que parecia estar ali imóvel e sem consciencia -Embora de pé, ela que do nada sumiu, afinal, bastava o silencio para ela desaparecer da vista e das sensações alheias, o bastante para então pegar a pequena fada em seu palmo sem chance dela reagir, afinal, não viu ou sentiu o ato e começou a aperta-la como se quisesse esmaga-la, bem, força não é forte de um Assassino, mas tentou quebra-la assim mesmo*

-Compreendo, cavalheiro. -Fria, egocêntrica, se mantinha ali pressionando Saber em seu palmo sem motivo aparente, mas havia, afinal, quem prestava atenção estava ciente... Ela deveria destruir qualquer um que tentasse toca-lo, a quem diga tocar, e a pequena havia feito isso, então ela seria destruída, não por vontade da Assassina e sim pelo poder do selo de comando nela investido.

-... -A fala anterior seguiu com o riso silencioso e irônico de agora, este que acompanhou o movimento da albina que sacou a flor que enfeitava sua face e a tornou em um chicote, um feito de magica, e lançou o cipo em Rider que agora também encostou em seu mestre, por mais que suas intenções malignas tenham sido cessadas, e graças ao talento daquela mulher, ela também conseguiu captura-lo, sim, duas ofensivas sem seus alvos se derem conta daquilo, simplesmente pegos sem sair, e ainda restava mais uma.

-Ora... Esse poder é realmente real, meu corpo age sem meu comando, que lamentável. -Puxou da corda, enforcando Rider, apertou da mão, esmagando Saber com seu agarrão, e enquanto o fazia demonstrava aflição agora, realmente não queria agir e se forçava a parar, mas não conseguia, bendita hora não ser independente como Archer.

-O que tens a me dizer Arqueiro? Veja, o comando sordido daquele que você chama de mestre me faz voltar contra nossos aliados, ou melhor, contra qualquer um que tente ao menos toca-lo, e agora diga-me, como irei contra isso? Dois selos já foram usados em mim e por estes eu não me controlo, então diga arqueiro, qual é o sentido desse ideal? -A sorte de Assassin é que seu corpo agiu sem seu pensar, logo, acabou usando técnicas que para sua classe são de fato inúteis, no caso do agarrar em ambos os aliados, estes que possivelmente iriam escapar facilmente, mas o que viria a seguir já que ela tinha que destruí-los por tocarem Romeu?
avatar
Vergil Einzbern

Mensagens : 477
Data de inscrição : 09/01/2016

Ficha do personagem
HP:
532/532  (532/532)
MP:
3854/3854  (3854/3854)
Vigor:
27/27  (27/27)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por b em Ter Jun 14, 2016 8:43 pm

- Dignos de pena! - Disse abaixando sua cabeça num sinal negativo, nenhum deles sequer deu um passo em sua direção. Sequer o seguiram para o que seria a moradia deles e aquilo lhe deu ódio.

Olhou a postura de lancer e voltou um soco potente com a destra em sua face. Ainda que não fosse tirar dano dele, o impacto da sua mão com o rosto do lanceiro seria o suficiente para virar seu rosto. Abriu a boca e a fechou com força o suficiente para criar lascas de dente.

Olhou para cara de Berserker e as cuspiu sobre ele, misturando o cálcio da sua arcada com a saliva e o catarro.


- Nojento! És isso que é, berserker. Bárbaro se desejas tu, meu amor, conquistai-me, destruires o teu rival! O amor só pode ser adquirido e reconquistado por meio da dor e da guerra! És tu ou não um espírito de batalha, maldito? - Os selos de berserker brilhavam, sim havia somente gastado aquele poder contra Asssassin e Rider. Ele gritava sua fala com tamanha fúria que iria até mesmo botar a ira do Bárbaro num patamar abaixo do seu.

E vós, ambos os engraçadinhos, punir-vós-ei! - Disse depois de toda aquela demonstração de amor e fidelidade que demonstravam eles com a dor, as trevas e principalmente com o próprio senso de justiça deturbado.

Aproximou em lentos passos de ambos os servos. Primeiro foi Assassin. Ele a encarava com a visão de uma águia. Sua boca abria-se e ele simplesmente dizia Não resista, servo que representas minha vingança! Pois tu és quem a sofrerá primeiro! Abra-te a tua boca! - Devido ao selo de comando era impossível que assassin pudesse fazer outra coisa que se não aquilo.

Fechou a destra e começou a socar os dentes do servo até que seu sangue escorresse para dentro de sua garganta. Cada vez mais e mais, inundando seu paladar com aquele gosto de terra misturado com ferro.

Sentes isso? Isso é o sangue de um dragão, criatura fraca! De todos vocês, Arqueiro. - Voltou sua direção para aquele que ainda ali estaria presente. Eu sou aquele que irá transpor vossas lendas, afinal vocês surgiram da mente dos insanos... daqueles que chamam de patéticos! Vocês são criações de pessoas que sequer comparavam-se a mim em sua grandeza e acham, vós, que tens o que é necessária para transpor minha autoridade.

Encarou Rider, com os olhos cheios de fúria.
Num grito de fúria Brandiu com tamanha força que nem mesmo assassin poderia sequer ir contra.

Vinde a mim, minha montaria! - Encarou a boca de vermelhidão daquela menina. Assassin liberte meu escravo do teu chicote! - Comandou de tal forma que ela seria obrigada a fazer-lo mesmo sem o gasto de um selo de comando. Rider ajoelhe-se... O encarou com certo orgulho e um ar de superioridade. Abaixe sua cabeça diante minha presença e fique de quatro, meu cavalo! - Disse-lhe ainda rindo, o olhar superior de quem via o inimigo por cima.Não foras tu quem quiseras invocar tua montaria? Bom que sejas a minha então, carregue-me em seu lombo, escravo! - Sentou-se sobro o lombo do servo a sua frente.

Sua boca começou a tremer e uma gargalhada eufórica saiu de súbito enquanto ele encarava todos ali presentes. Me chamem de Mestre Kame, e este palhaço isso podem dar o nome do que quiserem.. que tal tartaruga? Afinal já vi lesmas serem mais rápidas que vós, palhaço das sombras! - Gargalhava alto enquanto usava a palma da mão para bater em sua cabeça. Não! Melhor. Fique parado, Cavaleiro... Subiu em suas costas e fez a famosa pose dos guerreiros leões japoneses, separou as pernas em suas costas e rodou a cabeça jogando os longos cabelos num círculo perfeito. Sou o mestre Jiraya e tu, cavaleiro, é meu gama bunta. Porque tu é feio e destruído como ele... O-TÁ-RI-O!

Disse gargalhando.

Hey assassina. Solte meu espadachim, sim? Afinal eu preciso dele vivo por muito tempo ainda e se não o fizer liberarei a feiticeira para que lhe mate! - Disse ele fechando os olhos num sorriso insano!


Sentou-se novamente nas costas de Rider. Ande, lixo, ande! - Gargalhava insano, foi depois de um ou dois passos daquele servo que ele puxou sua cabeça para trás e o beijou de forma estranha. Enfiou sua língua dentro da boca dele o encarando. Como sente tu? Sendo uma criatura tão patética a ponto do seu primeiro beijo ter sido com um lixo humano como eu? Seus olhos arregalados em direção ao palhaço, a cabeça inclinada e o sorriso insano no rosto. Tudo trazia ainda mais sadismo as palavras do mestre albino.

Espadachim, Feiticeira, beijem-se para a minha glória! Deixarei que o vosso amor prevaleça, mas caso vocês não me tragam minha amada Beatrice, juro-lhes, eu matarei forçarei ambos a se materem... e agora quem faltas de vós ? Ninguém? Ótimo, meu cavalo carregue-me até a antiga mansão Galanor. Lá eu matarei nossos inimigos, vocês meus peões e minhas peças nesse jogo de xadrez que eu lhes trago! Trarão me a morte desse mundo, pois sem Beatrice... - Riu ele erguendo o indicador num sinal negativo, seu sorriso se tornou ainda maior. Se ela não quiser vir... há há há! Assassin, Rider... DESTRUAM ESSE MUNDO SEM SALVAÇÃO! UM MUNDO SEM MINHA AMADA BEATRICE NÃO MERECE SEQUER A CHANCE DE VIVER, MATEM TODOS... MATEM TODOS! MATEM TODOS AQUELES QUE AMAREM, POIS MEU AMOR É O ÚNICO VERDADEIRO. - Começava a gargalhar de forma insana.


MDT: Casa


_________________
avatar
b

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/05/2016

Ficha do personagem
HP:
1/416  (1/416)
MP:
16214/16214  (16214/16214)
Vigor:
110/110  (110/110)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Romeu's Rider em Ter Jun 14, 2016 9:38 pm

-Meu carisma? Archer, você me deixou feliz! SZ!
Rider exibia agora um sorriso sincero, como se estivesse fielmente a falar a verdade. Estava alegre como uma criança pelo elogio recebido, o que o levava a conclusão de que alguém mais estava apreciando o show, então devia continuar, e iria; suspirou, fez uma pausa, ficou imóvel quase como uma estátua. "Palhaço? Bobo da Corte? Escravo?". -Não sou nem um e nem outro meu companheiro de batalha. Sou apenas um servo de Montaria, e meu dever aqui é apenas um. Tenho almas para recolher. Ha ha.

-Agora quanto a você Caster,
- Bondade bondade bondade bondade bondade bondade bondade bondade bondade. Bla Blá Blá, isso dói meus ouvidos. Não fale asneira bobinha!

O ruivo jogava ao ar uma rosa vermelha para a serva, também envolta com espinhos. A diferença desta para a que deu a Assassin era em sua fragância e composição, em termos simples, não era apenas uma planta e sim uma arma. Era uma lâmina oculta, bastava abri-la que transformar-se-ia em uma faca. -Vamos e mostre-me sua bondade com nosso mestre, ou com esta fada. A qual classe isto pertence? Saber? Hum hm hm, é melhor se apressar. Logo temos de ir.

Um estalo no pescoço, um espelho surgia do bolso de sua calça, estava a olhar-se para ver se a maquiagem e o cabelo estavam nos conformes. Que coisa de...menininha, não? Não, coisa de um artista. Se bem que, Rider não era bem um artista, não como achava que seria ou como as pessoas entendiam. E aquele público não era realmente os que o interessava. Contudo, o espelho caía no chão e partia em pedaços, estilhaços. -Oh, Assassin. Podia sentir aquilo apertar-lhe a garganta, e em uma tentativa de amenizar a agonia, segurava-o com ambas as mãos. -Como pôde me interromper assim? Pensei que me compreendia, vejo que estou enganado. Embora 'preso' em seu ataque, ele parecia não sofrer alterações na voz. Por mais que ela estivesse o 'atacando', não estava levando tão a sério assim. Tampouco iria ele. Deixou-se ficar preso e então puxou um isqueiro do outro bolso. -Você me deixou triste Assassin, uma pena. Ficou a encarar o isqueiro com a chama acesa por alguns segundos, perdendo-se ali. Não sentiu o chicote soltar-lhe a garganta, e nem deu-se conta que o seu mestre estava a 'atacar' os demais. Ele estava simplesmente hipnotizado com o fogo.

-Oh! Rider se assustou e deixou o isqueiro cair, ainda estava aberto então a fagulha contaminou a vegetação ali e rapidamente o fogo se espalhava. Nada que de fato o atingisse ainda, visto que este obedecia aos comandos de Romeu mesmo sem querer. -Sua montaria? Então iremos brincar? -Va-mos-brin-car-no-bos-que-en-quan-to, oh, não. Não é esta. -A-pon-te-de-lon-dres-vai-ca, esta também não. O servo já estava no chão e aguardando que ele subisse, e este o fez, não satisfeito ainda com tudo, fez questão de dar-lhe carícias estranhas, não eram o tipo que ele gostava, todavia o ruivo não se sentiu estranho, sentiu-se na verdade surpreso e curioso. Aquilo era tão macio, será que não daria para explorar melhor? Abocanhou a língua de seu mestre e a mordeu o suficiente para deixá-la sangrando. Porém o pior estava por vir, o que Romeu não esperava é que Rider surtasse. O fogo a se espalhar só o atraía mais e mais, o Isqueiro em sua mão agora era lançado no ar e o servo se erguia, quase a gritar proferia:

-OH ROMEU, ÉS TU ROMEU? ÉS MEU AMADO? Rapidamente ele se desvencilhava daquilo e erguia o homem em seus braços, o isqueiro certamente iria atingi-lo, mas não podia matá-lo, e não ia matá-lo, não foi um ato de assassínio, Rider simplesmente se livrou do isqueiro. A consequência que ele traria ao cair era outro assunto. De qualquer modo o fogo se espalhava mais ainda. -ORDENASTES QUE O LEVE ATÉ SUA CASA E ASSIM O FAREI. O ruivo girava com o homem nos braços, não podia matá-lo, embora desejasse. Todavia desejava assim como ele, o derramamento de sangue e a carnificina. -Elas me chamam, todas essas almas precisam ser salvas, preciso levá-las, preciso delas, nós precisamos. Rider apertou os braços ao redor do albino, o envolvendo em um doce e gentil abraço. -Nós precisamos. Espantoso não? E a raiva que estava a sentir dele? Estava ali ainda, junto com tantos outros sentimentos.

- Agora, é sério, há fogo aqui. Precisamos ir meus amigos.

MDT - Home sweet Home [Casa]
avatar
Romeu's Rider

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/06/2016

Ficha do personagem
HP:
310/310  (310/310)
MP:
4864/16214  (4864/16214)
Vigor:
53/53  (53/53)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Vergil Einzbern em Ter Jun 14, 2016 10:49 pm

*Segurava Saber em um palmo e Rider no outro graças ao chicote, voltando então o olhar ao Cavalheiro quando o ouviu falar, sua mão tremia, seu olhar era irritado, realmente não queria enforcar e matar seu aliado, mas o que poderia fazer para contornar a situação? Bem, Archer, o servo que deveria ser o rebelde ainda não o respondia*

-Aquieta-te meu pequeno anjo, agora serei eu no comando. -O olhar rubro se arregalou e a cabeça logo baixou, parecia ter desmaiado, e agora, ficava ali novamente imóvel, ouvindo o comando e abrindo da boca, mas não era mais ela e sim ele, ele que olhava para baixo exalando seu desprezo nas iris purpuras, e com os golpes, virou a face, sangrou, mas o sangue não era seu.

-Esse desgraçado! -Exclamou Assassin no amago, logo ninguém podia ouvir senão... Assassin? Bem, o que estava por fora agora.

-Calma meu anjo, este louco não me feriu. -Sangue na boca, gosto ferroso, não era dele, o chicote soltou, retornou após um estalo, mantendo Saber em seu palmo, um pouco mais forte, pois agora era um homem, mesmo com os mesmos aspectos delicados e charmosos de mulher, incluindo a voz.

-Ele, se auto flagelou em sua boca? -Girou a arma e a fez voltar a ser uma rosa e a guardou novamente atrás da orelha, e livre, tocou o sangue na boca, realmente era de seu mestre e não de si, e aquilo estranhamente o rendeu um pouco mais de poder do que deveria.

-Não somente isso, me deu poder. -Os papeis estavam invertidos, aquele homem enevoado estava possuindo a serva, ela que agora vestia a mesma veste escura, só que agora ela estava invisivel aos demais, e ele, com sua aparencia.

-Esse homem louco... -O servo encarava a ponta de seus dedos vermelhos para logo focar no mestre montado em Rider, realmente pasmo, realmente... Maravilhado, todo aquele drama, todo aquele espetáculo, aquele dueto monstruoso e insano.

-Incrível... -A mão logo soltou a fada sobre o próprio ombro, outro comando, agora se ela iria cair, voar ou permanecer ali, era com ela. De mãos livres, aplaudiu o show envolto as chamas daquela floresta, um gesto suave enquanto a expressão do Assassino permanecia pasma e... Admirada?

-Tens seu valor louco Romeu! Finalmente uma demonstração de arte, muito embora os maiores créditos sejam de Rider! Esplendido! Esplendido! Mas ainda lhe faltam uma doce de amor são, com isso estará perfeito! -A mulher não entendia o senso de seu outro eu e ficava ali sem entender muito, começando a observar a situação dali, em seu ambiente próprio onde ninguém poderia invadir. Em meio aquele fogo, Assassin seguia caminhando, usando o indicador para acariciar o topo da cabeça de Saber.

-Lamento muito pequeno Saber, minhas ações foram devido o selos de comando, nunca será minha intenção lhe ferir, mas caso queira retribuir a agressividade, faça quando nossos oponentes tiverem perecido! Somos aliados agora e temos um show para continuar, então venha, venha junto a tua amada e vamos dar a Romeu a sua melhor vitoria! -Ria feliz, ria com a boca com o sangue, ria admirado, ria louco, o Assassino que estava li, embora ainda na forma feminina, adorava tal drama excêntrico, mesmo que esse ainda tivesse longe do seu senso de perfeição.

-Erik, a insanidade é de fato uma arte, mas um espetáculo em um romance tão doentio, é isto o que aprecias, Erik? -Assassin ficava ali quieta, sumindo pouco a pouco enquanto refletia sobre a postura de seu outro eu, queria entende-lo melhor, e faria isso com o tempo, afinal, em vida ele foi dedicado para si, mas mesmo nesses tempos, ela nunca se dispôs a conhece-lo melhor, sobre seu passado.

-Vamos, mas apaguem estas chamas, a fumaça vai atrair nossos inimigos, isso se eles não já estiverem aqui com tanto alarde! -Seguiu caminhando e logo pegando Lancer pelos cabelos o levando consigo junto a Saber em seu ombro, bem, sabia que Caster iria seguir sua amada, então, não restava ninguém além do Berserker, e bem, não iria mexer com ele.

-Vamos lá cãozinho leal, não fique com essa cara de idiota e estrague nosso show.

MDT: Casa dos Artistas Loucos.
avatar
Vergil Einzbern

Mensagens : 477
Data de inscrição : 09/01/2016

Ficha do personagem
HP:
532/532  (532/532)
MP:
3854/3854  (3854/3854)
Vigor:
27/27  (27/27)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta - Visão geral

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum