Conectar-se

Esqueci minha senha

Testando rolagens

Sab Nov 28, 2015 6:02 pm por Admin

Usem o tópico pra testar rolagens e não fazerem cagada no RPG mandando as coisas de modo errado e cagando no pau. Seus viados.

Amo vocês.

Comentários: 393

Jornal da Carmilla - Apocrypha 2.0 Abertura

Qui Out 06, 2016 11:52 pm por Carmilla

MEUS AMORES
QUERIDO DEMÔNIOS E ANJOS DO MEU HARÉM
ADIVINHA QUEM VOLTOU?!

ISSO MESMO, MAIS ALTO, MAIS ALTO!
GRITEM!
ISSO MESMO MEUS AMORES!


SOU EU, CARMILLA BARTLEY! Também conhecida como Carmilla Valenfell para alguns...

Nossa! Admito que não esperava voltar, mas é …

[ Leitura completa ]

Comentários: 0

Evento de Encerramento

Qua Jun 22, 2016 10:21 pm por Wikipisces

Em algum lugar de Air-su-la-Lys, uma figura observava as sombras. Anos de experimentos, várias falhas e um progresso quase ínfimo resultaram naquele momento. A figura sombria rodeada de Sete Sombras começou a falar.

- Tudo ocorreu conforme planejei. Cada peça se movimentou da forma que eu previ. E agora é chegada a hora. O momento que tanto desejei.

Aquele homem caminhava, as Sete Sombras …

[ Leitura completa ]

Comentários: 0

Jornal Matinal de Air-su-la-Lys

Sex Jun 17, 2016 1:58 pm por Wikipisces

O dia amanhece ensolarado, o frio que pairava na cidade começa a sumir.

A prefeitura informou que o design do monumento já foi decido e a construção começará em breve.

Um corpo foi encontrado enforcado na frente do shopping Diamant D'or. A polícia revelou que a vítima foi o Detetive Bourbon, muito conhecido por ser um investigador de renome. Não foram dadas informações sobre o …

[ Leitura completa ]

Comentários: 0

Jornal Noturno de Air-su-la-Lys

Ter Jun 14, 2016 5:20 pm por Wikipisces

A temperatura caí ainda mais com a noite.

Não houve a vinculação de nenhuma grande informação.

Há relatos de uma pessoa vagando pelo canteiro de obras do Département du Nouveau Monde, as poucas testemunhas disseram que é um homem de vestias orientais e cabelo avermelhado.

Comentários: 0


Ficha - Uriel Von Einzbern

Ir em baixo

Ficha - Uriel Von Einzbern

Mensagem por Uriel Von Einzbern em Dom Mar 20, 2016 1:39 am

Nome: Uriel Von Einzbern
Tendências: Neutra
Família: Einzbern
Idade: 21
Raça: Humana

Características físicas: Possui uma estatura baixa de cerca 1,59 de altura, sua pele é bem branca e delicada, possui cabelos longos brancos, alterados por conta dos experimentos dos Einzbern, e seus olhos são amarelados. Não possui muitas curvas, mas sua cintura é bem delineada, porém suas coxas são um pouco torneadas devido as horas de caminhada que fica realizando enquanto explora a cidade, seus seios são numa medida comum, sem serem grandes ou pequenos (apesar que costumam aparentar serem menores do que realmente o são). Seus dedos tem marcas de diversas vezes que acabou se machucando costurando.
Pelo seu corpo, normalmente a parte coberta pelo tecido, possui diversas cicatrizes por tudo que passou, o mais antigo é um em suas costas e barriga, de quando a casa caiu e foi perfurada pela madeira (nas costas possui diversos outros "menores" por conta desse incidente). Em seus pés tem cicatrizes de quando sua pele partiu por conta do frio quando foi jogada para sobreviver no inverno.
Na parte do seu torso tem cicatrizes de garras dos lobos quando os enfrentou na primeira vez.

Background:
Uriel teve uma infância muito solitária apesar de ser a filha mais nova de cinco filhos e a única garota. Cresceu num ambiente pesado onde seus pais viviam brigando e rituais com sangue chamavam espíritos pesados que sempre buscavam corromper e abusar da garota cobiçando seu potencial mágico.
Mas, ela renegou essa magia, enojada pelo o que via dos seus pais praticando, lentamente sucumbia pelo desespero que a solidão causava. Não era um segredo que seus pais eram “excêntricos”, então na vizinhança eles eram temidos, por consequência evitavam a menina por medo que poderiam ser amaldiçoados.
A garota passou a conversar com animais e com o vento em busca de algum carinho. Seu pai a repreendia por ser feminina, dizendo que confiava demais nas pessoas e que isso a faria mal um dia. Que apenas iriam se aproveitar dela para descarta-la em seguida.
Odiava aquela vida, queria ser forte para ir contra seu pai, queria lutar pelo o que queria.... Ter a energia e o ânimo para ir na linha de frente, mas, acima de tudo não queria ficar sozinha.
Um dia, homens invadiram a casa na calada da noite. O combate que foi travado foi extremamente violento, zumbis de todos os animais mortos se ergueram do jardim da casa assim como muito sangue foi derramado para amaldiçoar, mas, aqueles homens.... Eles pareciam protegidos contra aquilo tudo. Aquele foi o dia que a Magi Association e a Igreja interferiram nos esquemas do “bruxo”.
No meio do embate, Uriel tentou fugir, sendo acobertada pela sua mãe, mas antes que pudesse fugir a casa acabou não aguentando todo aquele combate e caiu sobre eles. A garota sentiu todo aquele peso e perdeu a consciência por conta da dor.
Quando despertou novamente, estava no hospital. Havia passado dias num estado entre a vida e a morte. Um homem, relativamente alto que usava uma bata e tinha cabelos curtos, se aproximou, dizendo ser Kotomine Kirei e que representava a Igreja e que ela iria para o orfanato.
A frieza nos olhos daquele homem talvez fosse equiparável com os da criança que simplesmente acenou a cabeça com aquela notícia, entretanto um sorriso se formou nos lábios da criança.
Estava livre.

Nos meses que se seguiram, o reflexo da solidão e dos anos de abuso espiritual não haviam passado despercebidos; era solitária, incapaz de se relacionar com as outras crianças, mas extremamente comportada. Ironicamente, se sentia confortável com Kirei quando ele aparecia no orfanato, algo raro; ele não esperava nenhuma reação emocional por parte dela ou tentava interagir com esta.
Mas, um dia, o padre responsável pelo orfanato veio acompanhado de um velho alto de cabelos brancos e olhos vermelhos, lhe dizendo que aquele seria seu novo pai.
Assim, foi adotada na família dos Einzbern.
Um dia antes de ir embora, Kirei se aproximou, Uriel já se preparando para uma despedida, foi surpreendida quando o enviado da igreja lhe disse que havia notado algo incomum nos seus olhos, e lhe aconselhou que tomasse cuidado com eles.

Poucos dias após ter chegado no castelo dos Einzbern, fora chamada para a presença de Jubstacheit Von Einzbern, o homem o qual havia visto apenas no dia que fora adotada, logo, supostamente, seu pai.
Tinha que admitir que estava nervosa no dia, sabia que esperavam muito dela apesar de não saber o que exatamente, e aquele senhor lhe contou sobre a Guerra do Graal, sobre quanto tempo estavam lutando para obter o artefato e o objetivo deles. Uriel não queria acreditar, mas, era a realidade, estava presa novamente por aquela "maldição" que se chamava magia e que para aquele homem provavelmente não passava nada mais do que um soldado.
Imediatamente lembrou do Kirei, seu coração apertou suavemente, desejando voltar para aqueles dias que por mais que quisesse, sabia que nunca iriam retornar.
Um treinamento intenso se seguiu, no qual seu "pai" passou a tentar aumentar seu potencial mágico, fazendo-a passar por um processo que já havia realizado com uma outra garota, infundindo e acordando circuitos mágicos no seu corpo utilizando de alquimia. Claramente o processo fora uma completa tortura que durou meses, os quais era forçada a utilizar magia para que seu corpo não rejeitasse seus circuitos recém acordados, e essa magia acabava sendo o Fluxo e Transferência justamente por aplacar a dor que sentia.
Quando essa primeira parte do treinamento acabou, fora jogada para aprender magias ofensivas, indo para o exterior do castelo e sendo forçada a batalhar contra lobos famintos que espreitavam entre as cortinas de neve, e antes que percebesse... Estava manipulando o próprio gelo para se defender e uma força invisível partia de si.

Muitas vezes queria simplesmente cair no chão, outras pensava se conseguiria fugir do território, mas sabia que sem comida naquele tempo e na sua idade iria morrer em poucos dias. Eventualmente, passou até mesmo gostar dos treinamentos no exterior, pois não era obrigada a ver os rostos impassivos das homunculos enquanto tratavam de seus ferimentos.
O ódio contra tudo voltou a se manifestar: morte era apenas inevitável, felicidade era apenas uma ilusão. Por isso, por que os homunculos sequer demonstravam sentimentos? Não sentir era afinal muito melhor.
Estava de noite andando pelo castelo, sem sono por conta das dores, quando entrou na biblioteca e decidiu ler alguns livros não relacionados a magia, esperando sentir algum sono com isso.
Pegou um sobre a França, o local que parecia que iria ocorrer a próxima guerra, e começou a ler sobre os heróis locais.
Joana D'Arc pulou na frente e imediatamente seu coração acelerou. Não conseguiu parar, a ideia de uma pessoa que apesar de ter sido chamada de insana, de bruxa mas nunca ter parado de lutar e acreditar, até mesmo na hora da sua morte continuou a ter fé, fez seu coração aquecer e lágrimas brotaram de seus olhos.
Abraçando aquele livro, copiosamente chorou por todas as suas dores, notando enfim que incrivelmente sentia falta daquela figura quase verdadeiramente paterna que fora Kirei, da sua falecida mãe, que amou tanto, de seus irmãos... Pensou no futuro que poderia ter tido, de todo o calor que queria ter mas apenas o frio lhe fazia presença.
Podia Deus ser cruel? Podia Deus dar alguma luz de esperança?
Dúvidas como essa permearam sua mente nos anos seguintes, mas a mudança no comportamento da garota já fora notável. Lentamente passou a tratar melhor os homunculos, esperando ver alguma chama diferente em seus olhos, talvez até mesmo esperando ser amada como desejava tão profundamente ser.
Aquela luz se acendeu no seu peito, aquecendo um desejo que nunca havia experimentado. Lentamente começou a ver a beleza em tudo, a vida e a esperança até mesmo no brilho gelado da neve. Um sorriso se formou em seus lábios conforme nutria e abraçava aquele inocente desejo.

Quando enfim chegou o dia, Uriel fora mandada para França. Havia tido algumas aulas na vila próxima para dirigir, já que sua condição física não era das melhores, então não teria problemas tão frequentes.
Assim que chegou lá, não conseguia processar tanta beleza e diversidade, logo que teve contato com a cultura pop, não demorou a criar uma cafeteria inspirada nas cafeterias do Japão, deixando seus atendentes vestidos com roupas de camareiras francesas e mordomos, costuradas por ela mesma.
A vida que passou a levar na França era extremamente tranquila. As pessoas eram sempre algo que amava observar, sempre procurando ver os seus pontos positivos, amando atende-los em seu café. Lentamente sentia esquecer de todo o pesadelo que viveu, e realmente agradeceria pensar que fora tudo apenas um sonho, entretanto as dores que seus circuitos lhe causavam ocasionalmente eram o eterno lembrete que havia ainda assuntos pendentes.

Amou aquele mundo por mais que pudesse ser duro, e ainda tinha uma pequena esperança, um pequeno sonho, de poder encontrar o homem que lhe fora mais próximo de pai e de nutrir um sentimento similar ao amor que tanto desejava...

Itens:
- Telefone Celular: possui um pingente de gato cor de rosa com sininho pendurado. O celular é preto.
- Notebook
- Sombrinha: Por quase nunca sair, acaba se queimando muito fácil, por isso sempre tem uma sombrinha consigo. Na parte externa é branca e na parte interna acaba tendo uma imagem de um céu azul com nuvenzinhas.
- Kit de Costura: Linhas, Conjunto de Agulhas, Tesoura.
- 3x Poções de Mana

Habilidades:
For: 4 RANK D+
Vit: 4 RANK D+
Agi: 4 RANK D+
Mag: 12 RANK A

HP: 240
MP Total: 5408
Circuitos Mágicos: 52
Qualidade: 104

Perícias:

Línguas (1 pontos)
Riqueza 2 (2 pontos)
Mystic Eyes of Death Perception (1 ponto)
Circuitos Extras (1 ponto)
Circuitos Extras 2 (1 ponto)
Circuitos Mutantes (1 ponto)
Condução 1 (1 ponto)
Codificação (1 ponto)
Conhecimento Histórico (2 pontos)

Taumaturgia:

Fluxo e Transferência de Mana Rank A (5 pontos)
Psiquismo Rank C (3 pontos)
Criomancia Rank C (3 pontos)

Notas:
- Odeia Magia de Sangue, Maldições, Necromancia e Magia Etérea de Ranks B e A;
- Por conta dos experimentos que os Einzbern fizeram nela, possui desgosto de Alquimia e é realmente ruim em utiliza-lo;
- Sua vida na internet é "agitada", participa de diversos jogos ao mesmo tempo; Seu nick principal é Marye;
- Toda vez que utiliza magia, acaba fazendo seus circuitos se agitarem o que consequentemente lhe causa dor e eles podem se agitar se entrar em ambientes com muito acumulo de mana também; ocasionalmente pode sentir pequenos choques nos seus circuitos, sem grandes dores e que causam tremores involuntários em partes do seu corpo;

Vigor: 28/28


---


@Edit: 20/05/2016
Atualizações Nivel 2:

- Vit: 5 Rank D++

@Edit 07/06/2016
Atualizações Nivel 3:

- Vit: 6 Rank C

Taumaturgia:

- Time Alter Rank B

HP: 260
Vigor Atual: 34/34

_________________
avatar
Uriel Von Einzbern

Mensagens : 833
Data de inscrição : 11/03/2016

Ficha do personagem
HP:
221/260  (221/260)
MP:
3893/5408  (3893/5408)
Vigor:
34/34  (34/34)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum